terça-feira, 19 de agosto de 2014

últimos filmes vistos

Nos últimos tempos não tempo visto muitos filmes e os que vejo não me parecem dignos de nota. Aqui fica um apanhado dos últimos que vi.
 
Malévola - Vi apenas porque gosto da Angelina Jolie e pela curiosidade que o seu trabalho me desperta. Gostei, é uma premissa que começa a ser muito vista, vermos a historia do vilão até se tornar mau, mas este filme demonstra que uma premissa que não é nova até pode resultar num filme que entretém e que temos vontade de ver novamente. Para isso basta saber escolher os actores e fazer algum esforço a nível do argumento.
 
Guia para um Final Feliz - foi uma surpresa da qual não estava à espera. Confesso tenho preconceitos em relação ao Bradley Cooper que sempre vi como um rapaz bonito de sorriso falso. Mas aqui ele brilha e dá-nos uma boa performance num filme com um tema muito difícil. Fica a vontade de rever e ler o livro.
 
Shadow Dancer - devo ter sacado isto por causa do Clive Owen e foi por ele que fiz o sacrifício de ver. Oh coisa mais chata e mais sem charme!!

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

E Tudo o Ventou Levou de Margarett Mitchell

No inicio de Julho tinha prometido escrever sobre E Tudo o Vento Levou, mas a vida real acabou por não me deixar tempo para isso. Como diz o ditado: mais vale tarde do que nunca, por isso aqui fica o que penso sobre o livro: E Tudo o Vento Levou

sábado, 9 de agosto de 2014

dos argumentos que não entendo

há dias em conversa com uma colega de uma formação que estou a fazer, ela contou-me que o filho, prestes a entrar na Universidade, é viciado em tecnologia até aqui nada demais, afinal esta geração cresceu com tecnologia à mão de semear.
Contou-me ela que o filho tinha comprado pela internet um telemóvel que tinha custado trezentos e tal euros, pelos vistos tinha vindo da China. Disse-lhe que em caso de avaria ia ser complicado arranjar, ela respondeu simplesmente: eu também lhe disse isso, mas ele não me ouve.
Não disse nada, mas pensei, se foi ela que pagou pelo telemóvel não tem ela o poder? Ainda que o miúdo tenha juntado o dinheiro que recebe no Natal, nos anos, ou algo do género, cabe aos pais pôr limites. E ainda por cima o rapaz teve de pagar oitenta euros pelo desalfandegamento... Juntem a isto o custo de ir a Lisboa já que eles vivem algures em Coimbra (ela está cá no Porto a fazer o curso, ainda não percebi muito bem porquê... ) 
Honestamente juntando isto tudo, o telemóvel teve demasiados custos.. Mas o que mais me surpreendeu na história foi aquilo que eu assumo como uma incapacidade para dizer não.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

O que ando a ler

Não foi um mês muito bom em leituras, mas deu para terminar um livro e começar outro
 
 
Pássaros Feridos de Colleen McCullough - tenho estranhado bastante a relação entre o padre Ralph e a Meggie... sabia que acontecia, mas pensei que eles só se conhecessem na idade adulta...
 
Dois Anos e Uma Eternidade de Karen Kingsbury - romance leve mais leve não há. Eu não gosto muito de romances contemporâneos e este livro vem demonstrar que as minhas reticencias têm fundamento. Prefiro de longe os livros românticos passados noutros tempos podem ter imensas incorreções mas ao menos criam dificuldades plausíveis para o casal ultrapassar, a maioria claro.
 
Rebeca de Daphne Du Maurier - Há contornos muitos misteriosos neste livro e isso mantém o interesse do leitor. Já vi o filme do Hichtcook e a adaptação foi soberba. Todo o clima do livro e do suspense estão no filme.